AUSÊNCIA DE VEREADORES POLÊMICOS NA AUDIÊNCIA PÚBLICA DO RELATÓRIO DE GESTÃO DO SUS DE TIMON.


Com a ausência de muitos vereadores, em especial os oposicionistas mais ferrenhos da gestão do prefeito Luciano Leitoa (PSB),  como é o caso dos vereadores, Anderson Pego (PSDB) e Ramon Junior (PP) que muito criticam a gestão municipal, ocorreu na manhã de ontem  quinta – feira (13)  apresentação do relatório de Gestão do SUS referente ao 2º quadrimestre de 2019 , da Secretaria Municipal de Saúde de Timon.

A audiência pública atende à Lei Complementar Federal n. 141/2012, que dispõe sobre os valores mínimos a serem aplicados anualmente pela União, Estados, Distrito Federal e Municípios em ações e serviços públicos de saúde, estabelecendo, ainda, normas de fiscalização, avaliação e controle das despesas nessa área.

Márcio Sá Secretario Municipal de Saúde  falou sobre a oferta e produção de serviços públicos na rede assistencial própria, lembrando que estava alí para cumprir com o seu dever de apresentar os dados referente a gestão do SUS.

Entre os dados apresentados registrou-se que os atendimentos autológicos no período totalizaram 8.841 aplicações de flúor e 8.078 atendimentos de primeira consulta com dentistas. O relatório também registrar 146.000 visitas domiciliares pelos agentes de saúde e 15.405 consultas medicas.

SOBRE A AUSENCIA DOS POLÊMICOS  VEREADORES
 
Segundo apuramos o vereador Anderson Pego (PSDB) solicitou diárias do parlamento municipal para ir a Brasília para uma agenda de compromissos políticos partidários, de caráter administrativo e para tratar de assuntos do legislativo e executivo municipal, com o Senador Roberto Rocha. “Vamos ver o que vai render à tão importante viagem aos timoneses”.

Já o outro parlamentar que gosta de discutir e fazer polêmicas nas sessões da casa, o  vereador Ramon Junior, ninguém  sabe ao certo, o que justificaria sua ausência na importante audiência da qual trata a relevância da lei federal 141/2012, no que se refere à atribuição de fiscalizar confiada aos eleitos vereadores.

Outra ausência bastante percebida foi a do vereador Henrique Junior, que postula concorrer ao cargo de prefeito da cidade.

O moral da historia para muitos quem acompanhar as sessões da casa, é que critica é raso...., cumprir compromissos assumidos por  meio do mandato legislativo aí e outros quinhentos.

Comentários